Trying to get property of non-object [ On /var/www/virtual/jpop.com/public_html/generatrix/model/youtubeModel.php Line 63 ]
Beto Barbosa - JPop.com
Artist info
Beto Barbosa

Beto Barbosa

Beto Barbosa


Beto Barbosa is one of the most important 90's singers of "Lambada" style in Brazil. Lambada is a kind of Caribean music, that requires a partner, and has a lot of movements with the body. He's most importants songs are: Adocica, Ai Ai Amor, Beijinho na Boca, Mar de Emoções and Preta. Portuguese Version Biografia A história de Beto Barbosa teve início, há muitos anos atrás, com a chegada de um libanês de nome Hassem Morhy ao Brasil, mais precisamente no Acre, na época áurea da exploração da borracha, na região amazônica. Read more on Last.fm
Beto Barbosa is one of the most important 90's singers of "Lambada" style in Brazil. Lambada is a kind of Caribean music, that requires a partner, and has a lot of movements with the body. He's most importants songs are: Adocica, Ai Ai Amor, Beijinho na Boca, Mar de Emoções and Preta. Portuguese Version Biografia A história de Beto Barbosa teve início, há muitos anos atrás, com a chegada de um libanês de nome Hassem Morhy ao Brasil, mais precisamente no Acre, na época áurea da exploração da borracha, na região amazônica. Lá chegando, conheceu uma jovem de nome Adelina, por quem se apaixonou. Namoraram e casaram-se. Em seguida, resolveram fixar residência em Belém do Pará, para tentar a sorte, onde o Sr. Hassem passou a vender redes e variedades pelas ruas da cidade, enquanto D.

Adelina cuidava da casa e da comida. Com o tempo, com o dinheiro ganho com as vendas de porta em porta, íam adquirindo mais mercadorias e as revendendo. Assim, conseguiram montar a primeira loja. Com o sucesso das vendas, abriu a sua primeira loja, dando início a uma história de sucesso comercial em Belém - a rede de lojas Bagdá - onde passou a vender móveis, utensílios, eletrodomésticos e muitas variedades. Sr. Hassem e D. Adelina tiveram nove filhos.

Dentre os filhos, a mais pacata, prendada e obediente filha do casal Hassem e Adelina Morhy, Fátima de Souza Morhy, apaixonou-se por um motorista de ônibus, caminhão e táxi, Roberto Barbosa, com quem veio a se casar, contrariando a vontade de sua família. Cinco anos após o enlace, Fátima engravidou de seu primeiro filho. Entretanto, Fátima não teve acompanhamento pré-natal adequado, em razão das dificuldades financeiras que enfrentaram, o que fez com que fosse levada, na hora do parto, à Santa Casa de Misericórdia do Estado do Pará, em Belém, para que, em caráter de emergência, tivesse seu bebê, e às 13:30 horas, do dia 27 de fevereiro de 1955, seu rebento veio ao mundo, em um parto complicado, quase sem oxigênio e roxo. Fátima, então, sentindo-se recompensada batizou seu filho de Raimundo, em homenagem a São Raimundo Nonato, do qual era devota e a quem recorreu naquele momento de dificuldade, e Roberto em homenagem a seu esposo, ficando, então, RAIMUNDO ROBERTO MORHY BARBOSA, um bebê forte, saudável e iluminado. A partir daí, BETO BARBOSA, enfrentou o primeiro dos muitos desafios: a luta pela vida. Por conta dos problemas financeiros enfrentados por seus pais, a infância de Beto Barbosa foi bastante conturbada. Quando Beto completou 1 ano e 06 meses de vida, nascia sua única irmã: REGINA MARIA. As dificuldades enfrentadas pela família de Beto Barbosa relacionavam-se a não aceitação por seu avô do casamento de seus pais, bem como pelas dificuldades financeiras que surgiam. Por conta de todos esses problemas, durante certo tempo, Beto Barbosa foi morar com um de seus tios, para que pudesse usufruir uma boa educação, boa escola, luxo e conforto, assim como ocorria com seus primos. Entretanto, as saudades de sua mãe o fizeram retornar à casa de seus pais, apesar dos problemas que estariam por vir. O tempo foi passando e com ele, as dificuldades foram aumentando. Quando se tornou adolescente, Beto resolveu que iria trabalhar e passou a fazê-lo, inicialmente, carregando aterro para vizinhos, tendo com pagamento pão com coca-cola ou algum trocado. Em épocas de aperreio financeiro, não foram raras as vezes em que procurava nas feiras livres de Belém, restos de batata, para que sua mãe pudesse preparar purê de batatas. O menino de Dona Fátima cresceu, amadureceu e passou a se revoltar com a situação enfrentada por sua família. Beto, então, tomou uma atitude: passou a reinvindicar seus direitos de herdeiro da família Morhy.

Após muita luta, conseguiu uma oportunidade e começou a trabalhar em uma das lojas da família, inicialmente como office-boy, passando pelas funções de vendedor e por último gerente. Mas, em seu íntimo, Beto Barbosa tinha um objetivo: sair daquela situação financeira em que se encontrava! Nos seus momentos de incertezas, Beto Barbosa sonhava com o rei Roberto Carlos de quem é fã incondicional até hoje, e também com grandes multidões. Nem imaginava que, um dia, se tornaria um grande Rei. Em um belo dia, Beto Barbosa anunciou para a família que finalmente iria ser cantor, o que foi motivo de gozação por todos. Perseguindo seu sonho, Beto resolveu fazer uma dupla com seu amigo Ari Santos, irmão do comunicador paraense CARLOS SANTOS (formando a dupla Ari e Beto), com quem gravou três discos compactos, apadrinhados pelo Rei do Carimbó, PINDUCA. A dupla chegou a fazer alguns shows, mas o disco desta vez não vingou, e depois de tanto tentar e não conseguir destacar seu trabalho,decepcionou-se e resolveu continuar com sua vida de sempre. Passaram-se oito anos, ele continuava trabalhando nas lojas, quando começou a moda de karaokê nos barzinhos da cidade, foi então que interpretando a música “CANTEIROS”, de Raimundo Fagner, foi assistido por um produtor e o diretor na época da gravadora Continental, Wilson Souto Jr, uma espécie de Caça-Talentos e ali conheceu o talento de Beto Barbosa. A grande chance da vida artística de Beto enfim aconteceu, abrindo-se um novo caminho. A essa altura, Beto ía deixando a loja, aos poucos, passando a se dedicar à carreira de cantor, a qual só ele e a sua mãe acreditavam. A esta altura, começara a compor seus grandes sucessos, embora sem o apoio de sua família. No entanto, um de seus tios, Carlos Morhy, articulou um acordo entre seus irmãos para que pagassem a Beto um salário mínimo para que ele pudesse ganhar a estrada e divulgar seu trabalho.

E foi assim que BETO BARBOSA começou a fazer shows pequenos para custear suas despesas, já que o seu salário da loja era insuficiente. Decidiu então sair de Belém/PA, sua terra natal, para morar em Fortaleza/CE. E, na seqüência, conseguiu um lugar para estadia em Fortaleza, no Hotel Lord. Em seguida, foi morar no Hotel Praia Centro, no Meireles, e depois, mudou-se para o apartamento por temporada do seu amigo – irmão Fran Erli, dividindo as despesas do apartamento entre eles e mais outro amigo, o Chico Rocha. E assim, deu-se o “start” para uma carreira de muito sucesso! Anos mais tarde, com muita luta e persistência, Beto Barbosa se tornou o grande mito musical de todos os tempos. A família, sua base, é a sua maior incentivadora e ainda reside em Belém do Pará. Read more on Last.fm.

User-contributed text is available under the Creative Commons By-SA License; additional terms may apply..
Top Albums

show me more

showing 4 out of 20 albums
Shoutbox
No Comment for this Artist found
Leave a comment


Comments From Around The Web
No blog found
Flickr Images
No images
Related videos
No video found
Tweets
No blogs found